Publicado em 2019-10-09 16:00:10 Atualizado em 2019-10-09 16:00:10 (23 visualizações)

Pouco mais de 3,9 mil eleitores foram às urnas neste domingo (6) para escolher as novas conselheiras tutelares de Nova Odessa, que vão tomar posse no dia 10 de janeiro de 2020 para um mandato de 4 anos. Apenas uma entre as cinco eleitas já desempenhou a função anteriormente. A eleição ocorreu em clima tranquilo, entre 8h e 17h, em três escolas municipais: ‘Dante Gazzetta’ (Centro); ‘Profª Alvina Maria Adamson’ (Jardim São Jorge) e ‘Profª Salime Abdo’ (Jardim Alvorada).

A apuração foi realizada no Ginásio Municipal de Esportes ‘Jaime Nércio Duarte’, no Jardim Santa Rosa e contou com a presença do promotor Carlos Alberto Ruiz Nardy, representante do Ministério Público local, e da presidente do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), Tathiana Zacharias Miguez.

Patrícia Fortunato, com 461 votos, foi a candidata mais votada, seguida por Elizabeth Barilon (428 votos) – a única reeleita -; Marli Rocha (255 votos); Maria Santana (244) e Thais Martins (228). Também foram eleitos 5 suplentes: Simone Faria (216 votos), Carlos Rossi (209 votos), Marcia da Silva (176 votos), Osvaldo Padovan (168 votos) e Fabio Freire (158 votos). No total, 3.952 eleitores votaram e o pleito contou com 16 votos nulos e 2 votos em branco.

Em Nova Odessa, o salário de conselheiro tutelar é de R$ 2.641,07. Além do vencimento mensal, que é atualizado anualmente com o dissídio dos servidores da Prefeitura, o defensor dos direitos da criança e do adolescente recebe vale-alimentação (cesta básica) no valor de R$ 480.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Artigos relacionados
Carregar mais por admin
Carregar mais em Região

Leia também

Sumaré investe R$ 1,3 milhão em reforma de escola no Matão

Sumaré investe R$ 1,3 milhão em reforma de escola no Matão – Jornal TodoDia Home Cid…